domingo

E não é que...

...ando a pensar muito no falecido, ultimamente?  A criatura já me faleceu há uns bons três anos (já devia cheirar a mofo ao ponto de eu ter medo de perder um segundo a pensar nele). A verdade é que hoje olho para ele e não vejo o porque de me ter apaixonado. Usa base, é inculto e não faz nada da vida. Minto - faz sim, vai a festas e noitadas todos os dias e embebeda-se sempre que lhe surge a oportunidade (embora já não seja muito adequado para a idade dele). Pelo menos eram estas as suas caracteristicas durante o meu tempo de antena. Dizem por ai que ele mudou, que agora é do género cachorrinho, sempre atrelado à actual namoradinha e obediente que se farta. Até ingressou na faculdade, imagine-se (nunca é tarde para cultivar a mente)! Gosto de pensar que contribuí qualquer coisinha que o fizesse pensar um bocadinho e mudar o seu estilo de vida. Mas provavelmente esse não é de todo o caso. Não faz mal. Mas até gostava de o ver para lhe tirar a pinta.

2 comentários:

Rodrigo. disse...

Gostei do blog e ja estou a seguir

Maggie Lovestoned disse...

You made my day, Rodrigo! Um bem haja a ti :D