domingo

Se soubesse o que sei hoje...!

Falemos de Vinho. Sim, vinho.
Por norma, tenho um organismo que reage muito rápido a esse líquido. Traduzindo: um copo e meio e ando logo a rodopiar em cima de tudo que é mesa. Tal facto faz com que raramente beba vinho e quando o faço, só em quantias muitíssimas moderadas (um gole ou dois e chega!...se não...). Mas, como já vos tinha dito, ontem foi o tal "casamento" e as minhas opções para matar a sede eram apenas água, cola ou vinho.
Tendo em conta o seguinte:
Ponto 1: Ambiente de festa.
Ponto 2: Não é sitio nem altura para beber águinha.
Ponto 3: Nem cola, isso é para a ressaca.
Ponto 4: Não me ia armar em chica esperta e queixar-me "ah e tal porque não posso beber vinho se não fico louca".

Conclusão: Epa, que se lixe! Estávamos todos ali para o mesmo! Que venha o vinho!

E pronto, apanhamos todos uma valente farda, divertimo-nos, dançamos, rimos, choramos...foi: LINDO!
E o melhor? Ressaca hoje - nem vê la! Eu, que já estou numa idade em que ressinto se beber um copito a mais, estou aqui como o aço, pronta para outra!
Se eu soubesse o que sei hoje, tinha largado as vodkas, barcadis, martinis e afins há muito mais tempo!

Vinho = mais barato, efeitos imediatos e ressaca nula.
Que venha ele!

1 comentário:

M disse...

Ah mas não me convences. Odeio vinho. Mas é que não suporto. Nem branco, nem verde, nem tinto, nem caro nem barato.
Por isso, por muito aliciante que não ter ressaca seja, nunca vou beber vinhaça.